sábado, 30 de abril de 2016

HOME | Pretty in Pink

Source: Pinterest

Quando pensamos em decoração cor-de-rosa é difícil não pensarmos em quartos infantis ou demasiado girly e plásticos. A verdade é que, se soubermos bem como o utilizar o cor-de-rosa na decoração, podemos obter espaços cheios de pinta, inspiração retro e até minimais. Cada vez mais me tenho apaixonado mais pelo uso desta cor na decoração. Se um dia a rejeitei por completo agora só me apetece ficar horas e horas no site da Urban Outfitters ou da H&M à procura de colchas para a cama, capas para as almofadas, quadros, tapetes, cadeiras e vasos cuja a cor seja o rosa. E agora com a chegada da Primavera, chega também a vontade de refrescar os espaços das nossas casas. A minha sugestão é esta: um detalhe aqui e a li em rosa velho ou rose gold e tudo parece novo!

E vocês? Gostam desta cor na decoração?

hospedar imagem  hospedar imagem Image and video hosting by TinyPic YouTube

segunda-feira, 25 de abril de 2016

#BEYOURUNIQUESELF

Asos Dress; Asos Coat; H&M Chino Pants; Zara Boots; Stradivarius Socks; Lefties Necklace; Local Fair Bag

Quando a Sabrina e a Sara do Priceless Ambition entraram em contato comigo para fazer parte do #beyouruniqueself - que celebra a liberdade de nos expressarmos através da nossa roupa - eu não pude evitar mostrar o meu entusiasmo no projeto.

A ideia de usar a roupa como forma de expressão sempre foi uma noção muito querida para mim. Desde adolescente eu comecei a usar o meu estilo pessoal de modo a mostrar os meus interesses pessoais, os meus ideais e as minhas crenças. Com 14/15 anos eu comecei-me a interessar por punk, hardcore e emocore e com isso vieram as tachas, as all star rotas, o piercing no lábio, as skinny jeans vermelhas e as t-shirts de Anti-Flag. Não era uma rapariga rebelde nos meus atos (não bebia, nunca tinha dado um beijo a ninguém e depois das aulas gostava de ir para casa para ficar no meu quarto a escrever no meu diário) mas gostava de mostrar a rebeldia dos meus ideais através das roupas que minuciosamente escolhia pela manhã. A verdade é que escolher usar a roupa como forma de expressão nem sempre foi fácil. Rapariga estranha numa cidade pequena? Nunca resulta. Com isso comecei a sofrer de bullying, descriminação por parte de professores, mensagens anónimas no meu fotolog e hi5 a dizerem que eu devia morrer por me vestir como me vestia. Ainda assim, esses anos de abuso, não foram suficientes para deitarem abaixo a minha individualidade. A adolescência passou, o piecing foi embora mas nunca, nunca, deixei de usar a roupa de forma a expressar os meus interesses pessoais. Hoje tenho 26 anos e, apesar de bem mais discreta (também já passou a fase do cabelo cor-de-rosa), faço questão de ter um ou outro detalhe que faça transparecer quem é a verdadeira Marisa!

Não se esqueçam de ver as outras bloggers que fazem parte do movimento #beyouruniqueself:


hospedar imagem  hospedar imagem Image and video hosting by TinyPic YouTube

domingo, 24 de abril de 2016

YOUTUBE | Favoritos de Beleza do Mês de Abril


E aqui está a prova de que cheguei ao YouTube para ficar. Já queria ter lançado este vídeo na quarta-feira passada mas infelizmente, devido a problemas técnicos, não o consegui fazer. Por isso ficam agora por aqui os meus produtos de beleza favoritos da perspetiva de uma blogger que não é de beleza e que pouco percebe do assunto. São dois produtos de maquilhagem, dois de cabelo e dois de beleza facial. Não se esqueçam de subscrever ao canal (aqui) e comentar com os vossos produtos favoritos e com aqueles que acham que eu deveria experimentar!


hospedar imagem  hospedar imagem Image and video hosting by TinyPic YouTube

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Pick Apart the Past, You're Not Going Back

Dress c/o NEWCHIC; Lefties Trench Coat; New Balance Sneakers; Kanken Backpack; Primark Sunglasses

Já se fazem umas valentes semanas desde que eu vos queria mostrar este vestido que tenho usado non-stop das mais variadas formas. Ele foi-me enviado pela NewChic e o receio de que me ficasse em formato top ao invés do formato vestido era grande mas acabei por me surpreender da melhor forma. Por isso mesmo, vou insistir mais uma vez nos tamanhos que a loja tem para oferecer: a NewChic tem uma oferta de tamanhos um bocadinho acima do normal. Muitas vezes este tipo de lojas são unicamente feitas para corpos de asiáticas fofinhas de 1,30m e 40 kilos - e eu sou tudo menos uma asiática fofinha de 1,30m e 40 kilos.
Podem encontrar este vestido aqui em vários tamanhos apto para vários tipos de corpo, o que é um thumps up enorme.

Para usufruírem de um desconto de 20% na NewChic eu juntei-me a eles para vos trazer esse mimo. Basta usarem o código 20off1574 no final da vossa compra!

hospedar imagem  hospedar imagem Image and video hosting by TinyPic YouTube

*Este é um post de colaboração com a NewChic mas todas as opiniões são pessoais.

segunda-feira, 18 de abril de 2016

GIVEAWAY | 30€ ZARA GIFTCARD - INTERNATIONAL


Como já não vos trazia um passatempo há muito tempo decidi, juntamente com outras cinco bloggers, trazer-vos a oportunidade de ganharem um giftcard para poderem gastar numa das lojas que nos faz muitas vezes pensar porque não temos uns euros a mais na carteira. São assim 30€ para poderem gastar na Zara livremente! E não é que vem mesmo a calhar agora que o Verão se aproxima e nós começamos a pensar naquele vestido ou naqueles sapatinhos que queríamos mesmo usar nos dias mais quentes? 

Para se habilitarem a ganhar só precisam de seguir os seguintes passos (que estão todos no formulário aqui em baixo):
1. Seguir a página do Facebook de todas as 6 bloggers;
2. Partilhar publicamente no Facebook identificando 2 amigos.

E é isso! As restantes entradas são opcionais.
As outras meninas são a Beatriz do Neptune's Secrets, a Ana Filipa do Há Pêssegos na Lua; a Ana Rita do They Call Me Rita, a Adriana do Light Street Fashion e a Mariana do #Comic Life.

O giveaway começa no dia 18 de Abril e termina no dia 18 de Maio - sendo assim um mês para participarem.
Está aberto internacionalmente e qualquer pessoa do mundo pode entrar desde com mais de 18 anos ou autorização parental. E não se preocupem se não tiverem Zara perto de vocês, o giftcard será enviado em formato digital pelo que podem mandar vir pela internet (desde que a Zara forneça esse serviço para o vosso país).

Boa sorte! 


*Este giveaway não é patrocinado pela Zara.

hospedar imagem  hospedar imagem Image and video hosting by TinyPic YouTube

sexta-feira, 15 de abril de 2016

YOUTUBE | Passa-me a Conhecer & Primeiro Vídeo


E é de mãos a tremer e com a ansiedade ao rubro (uhuh) que partilho convosco o meu primeiro vídeo do Youtube. Sei que há muita coisa a melhorar mas tinha de começar por algum lado não é verdade? Tentei pôr lado a minha auto-crítica ("o cabelo não está bem", "o batom ficou mal", "enganei-me na palavra") e, depois de gravar isto, decidi que era hora de parar o gravei mas não publiquei
Começo assim devagarinho aquilo que acredito que vá ser uma longa história de amor! Por isso, acompanhem esta história e não se esqueçam de subscrever (aqui) e dar dicas para próximos vídeos. Será tudo muito bem vindo!



hospedar imagem  hospedar imagem Image and video hosting by TinyPic YouTube

domingo, 10 de abril de 2016

Spring Wishlist With Dresslink



Já não deixava uma wishlist aqui há algum tempo e agora com a chegada (vá, semi-chegada) da Primavera achei que seria ideal partilhar por aqui algumas das coisas que eu mais gostaria de ter de uma loja já muito falada por aqui: a Dresslink.
Não é novidade nenhuma de que eu gosto imenso da variedade de produtos deles e como, de todas as opções que eles têm no site, há sempre forma de eu encontrar aquelas peças que me deixam de queixo de caído. 
Uma dessas peças - muito desejadas na blogosfera - é o cool cool bomber (aqui) no tom de verde perfeito. Eu não sou menina de cores vivas por isso fico sempre feliz quando encontro peças que não pretas mas que ficam perfeitas na paleta de cores do meu armário. Este bomber tem ainda o plus perfeito de estar em saldos a cerca de 5€. Sim, o desejado bomber a 5€, podemos querer algo melhor?
Também adorei este jumpsuit (aqui) que tem um je ne sais quoi de Alexa Chung e que juntamente com estes óculos (aqui) e esta bolsa (aqui) já teria um uniforme perfeito para um dos dias do Primavera Sound - que como é óbvio já ando a pensar nisso.
A blusa (aqui), a saia (aqui) e o bustier (aqui) vêm como peças essenciais para deixar o meu armário um pouquinho mais classy e pronto para o mercado de trabalho. Não é verdade que para termos o que queremos temos de agir como se as coisas estivessem mesmo a acontecer? Então vou começar pelo guarda-roupa!
E vocês? Que peças precisam para esta Primavera? E quais as vossas peças favoritas da Dresslink?


hospedar imagem  hospedar imagem hospedar imagem Image and video hosting by TinyPic

*Este é um post de colaboração com a Dresslink mas todas as opiniões são pessoais.

segunda-feira, 4 de abril de 2016

LondonGram #2


A viagem a Londres já me parece tão distante mas ainda há coisas da minha visita que ainda não partilhei por aqui depois do primeiro LondonGram. Como disse das outras vezes, esta foi a primeira vez que visitei Londres, uma cidade que já queria visitar há muitos anos - vontade que se intensificou quando achava estar apaixonada pelo Daniel Radcliffe no despertar da minha adolescência, pela descoberta do punk aos 14 e pelas canções dos The Smiths (ainda que de Manchester) que irão eternamente ressoar nos meus ouvidos. O Reino Unido parece ser o centro de todos os meus gostos pessoais e isso não se pode deixar de notar assim que coloquei os pés na terra da rainha que está sempre com cara de quem fez marotice. Vamos voltar a passear por Londres?

1. Ir a Londres sem ir à Rough Trade teria sido um pecado. Já falei no último post sobre Londres como lá encontrei tantas marcas das coisas que me ligam culturalmente ao Reino Unido. Tive de o voltar a fazer agora.

2. Em Trafalgar Square encontrei o chão mais bonito que não pude deixar passar ao lado. Sou uma slut por chãos bonitos.

3. Sempre quis ir a uma Chinatown e finalmente aconteceu. A decoração pelas ruas era perfeita mas o melhor era mesmo o cheiro a comida que emanava por todos os cantos. Não sei se já disse por aqui mas comida asiática é a minha favorita e podia passar a vida a comer noodles e dim sums. 

4. Sempre que me perguntam sobre o que mais gostei de conhecer em Londres foi, sem dúvida, Brick Lane. Por isso é normal que publique mil vezes sobre essa parte de Londres já que lá nunca larguei o telemóvel para fotografar tudo o que havia à minha volta. Esta street art é do Martin Ron e adorei como me cruzei com ela aleatoriamente numa rua secundária.

5. Escusado será dizer que lá encontrei mil livrarias e quiosques a venderem as minhas revistas alternativas favoritas como quem vende a Happy cá em Portugal. Esta aqui ficava perto de onde fiquei alojada em Stoke Newington e comigo veio a Oh Comely que foi prenda de aniversário da melhor amiga.

6. Como não poderia deixar de ser o Big Ben também estava na lista de sítios a visitar em Londres. A coisa boa de visitar Londres e ter uma amiga que mora lá é podermos ter a visão de uma londoner e conhecer os sítios mais refundidos da cidade. Mas a parte refundida da cidade que me desculpe, os Big Bens desta vida não se podem ignorar.

7. Sei que estava a faltar a foto de turista na minha galeria e por isso não pude evitar em pôr-me em frente a uma cabine telefónica e tirar a clássica foto. A melhor parte é que esta rua estava cheia de cabines com mil turistas como eu a aproveitarem o seu metro quadrado para se sentirem especiais. Foi a caminho do Big Ben depois de termos visitado o St. James's Park.

8. Já disse no anterior LondonGram como foi a minha vida noturna em Londres mas não mostrei o quão incrível era o pequeno backstage do The Nest onde ficamos a beber as cervejas dos artistas e do staff enquanto um brilhante sinal de Lap Dance se exibia em cima de nós. Qual é o mal?

9. E qual é o mal de me rir mais do que devia com trocadilhos do Nionel Richie e do Wally? Obrigada Camden por teres t-shirts engarsadas.

10. Apesar da Rough Trade ser o paraíso dos discos, também encontrei pedaços desse paraíso em lojas de segunda-mão e mercadinhos vintage. Weird + Wonderful é provavelmente a melhor descrição para uma categoria que parece não ter categoria. Se vivesse em Londres a minha desgraça seria essa (e os livros, e as roupas, e a comida, e e e...).

11. Apesar de não ter tido tempo de ver muito do Tate Modern por ter lá chegado ao final da tarde, ainda pude ver esta instalação do Abraham Cruzvillegas. As instalações funcionam assim: ou as amamos ou as odiamos. Esta amei e tive pena de não ficar mais tempo de braços apoiados a olhar para ela.

12. Por fim, fica aqui uma ode à cerveja de frutos vermelhos que bebi como se fosse sumo enquanto via vídeos do Panda Bear projetados na parede da casa da Paula. Tenho especiais saudades dessa parte.


hospedar imagem  hospedar imagem hospedar imagem Image and video hosting by TinyPic